Leiturando

O Projeto Leiturando foi criado em 1998 pela Professora e Pedagoga Elvira Risse com o intuito de ampliar o vínculo leitor-livro, de intensificar o hábito de ler e promover a expressão de percepções e opiniões sobre as leituras realizadas.

Aprimorado anualmente, o Projeto Leiturando recebeu, ao final de 2014, um lema – Porque ler faz a diferença! – que ressalta a importância da leitura. Além disso, sua repercussão positiva fez com que, em 2016, o projeto fosse adotado
integralmente do Maternal ao Ensino Fundamental I, alcançando 348 educandos.

Os materiais que compõem o Projeto Leiturando incentivam a observação de imagens, a leitura reflexiva sobre o texto e suas intenções e despertam a curiosidade e o espírito criativo por meio da expressão oral, corporal, escrita ou ilustrativa. Hoje, o material é formado por uma ecobag e Obra(s) literária(s), adquiridas pelos educandos ou escolhidas dentre as existentes na Biblioteca do Colégio. As atividades do projeto ocorrem semanalmente e devem apresentar um
aspecto lúdico e atraente.

A abertura do projeto ocorre no início do ano letivo, com uma Hora do Conto Especial e a entrega do kit do projeto. Em sala de aula, os educandos escolhem o primeiro livro que levarão para ler.

(Escrito por Elvira Risse – ex-professora do Colégio Concórdia)

Iniciação Científica

O Projeto de Iniciação Científica desenvolvido em nossa escola busca a aproximação dos estudantes com a universidade. Independentemente da sua futura área de atuação, por meio do método científico o estudante torna-se protagonista na aquisição de novos conhecimentos.

A prática da pesquisa tem como objetivo proporcionar um ambiente em que o aluno tenha a oportunidade de aprender a argumentar, questionar, propor, trabalhar de forma colaborativa, escutar e tomar decisões com fundamentação científica.

A inserção do Projeto de Iniciação Científica na matriz curricular do Colégio Concórdia ocorreu em 2015, com a 1ª Mostra Científica do Colégio Concórdia. É nesse evento que alunos apresentam os resultados de suas pesquisas desenvolvidas ao longo do ano letivo para a comunidade escolar.

Ultrapassando as fronteiras da escola, nossos estudantes podem ter a experiência de participar do Salão UFRGS Jovem, que é uma atividade de cunho científico-tecnológico-cultural que promove a interlocução entre os alunos da Educação Básica e da Educação Profissional Técnica de Nível Médio e a comunidade em geral, a partir da exposição das pesquisas já em desenvolvimento no ambiente educacional.

Nesse contexto, os estudantes passam por todas as etapas de construção de um trabalho científico: desde a escolha do tema e do orientador, justificativa, objetivos, revisão bibliográfica, metodologia de pesquisa, produção textual utilizando as normas técnicas, conclusões e, por fim, elaboração do resumo e participação na mostra científica e salão UFRGS jovem.

(Escrito por Alessandra Faedrich – Professora de Química e Coordenadora da Área de Ciências Naturais de Ensino Fundamental II e Ensino Médio)

Justiça Restaurativa e Círculos de Construção da Paz

O Colégio Concórdia utiliza a Justiça Restaurativa para auxiliar na resolução de conflitos. Essa prática busca desenvolver nos educandos a capacidade de diálogo, empatia e responsabilidade compartilhada. Diferentemente da Justiça Retributiva, que visa apenas medidas punitivas, a Restaurativa trabalha de modo a levar todos os envolvidos a refletir sobre suas atitudes, sentimentos, causas, consequências e formas de reparar tudo o que foi atingido pela situação conflitante.

Além disso, de forma preventiva, é prática rotineira no Colégio Concórdia os Círculos de Construção da Paz, nos quais as turmas desenvolvem a escuta atenta e empática a fim de aprofundar os relacionamentos e a capacidade de perceber no outro seus sentimentos e necessidades oportunizando, assim, espaços de convivência pacíficos e humanitários.

Grupo de Voluntariado

No intuito de desenvolver o espírito solidário e as práticas cidadãs, o Colégio Concórdia mantém ativamente ações e trabalhos voluntários que atendem e favorecem diferentes instituições. Por meio do Grupo Gênesis, formado por alunos e profissionais do colégio, os projetos têm beneficiado creches comunitárias em bairros próximos à escola, famílias e, inclusive, está iniciando um trabalho pedagógico com os imigrantes haitianos e venezuelanos assistidos pelo CIBAI Migrações (Centro ítalo Brasileiro de Assistência e Instrução às Migrações).

Laboratório de Escuta e Comunicação Não Violenta

O Projeto Laboratório de Escuta usa os princípios da Comunicação Não Violenta (CNV), que por sua vez, está associada à Justiça Restaurativa. A CNV tende a evitar dinâmicas classificatórias, dominatórias e desresponsabilizantes, que rotulem os interlocutores ou terceiros. A dinâmica vale-se de uma abordagem sem o uso do medo, da vergonha, da ironia, da chantagem, da coerção ou das ameaças, buscando criar relacionamentos interpessoais baseados em respeito mútuo, compaixão e cooperação.

  • Escolha Profissional
  • Simulados ENEM e Vestibular
  • Saídas de Estudo
  • Vivências Literárias
  • Festa Junina
  • Mini Empresa
  • Feira das Nações
  • Olimpíadas de Matemática
  • Mostra Artística
  • Gincana