Uso de mídias sociais foi tema de jornada no Colégio Concórdia


O Colégio Concórdia promoveu ontem, 25/06, atividades com o intuito de conscientizar a comunidade escolar acerca do uso da internet e de mídias sociais. Durante os aulas, professores e alunos assistiram a um vídeo em sala de aula e, posteriormente, debateram sobre o assunto. À noite, ocorreu o painel “Direitos e deveres no uso de mídias sociais”.  As ações foram pensadas a partir da necessidade observada pelo Serviço de Orientação Educacional e pela Direção de que o tema fosse mais debatido e esclarecido com a comunidade.

O painel, voltado a pais, professores, estudantes e demais responsáveis, teve como objetivo alertar e debater sobre os riscos e responsabilidades no uso da internet no contexto escolar e na vida no geral. O encontro contou com três painelistas: Vinicius Geiger, do programa Papo de Responsa da Polícia Civil; Marcelo Bernardi, representante do Conselho Tutelar; e João Janke, psicólogo. Os três responderam à questionamentos feitos pelo diretor do Concórdia, Gerardo Sammarco. Janke fez uma fala direcionada aos pais com foco na prevenção e no cuidado com a exposição dos filhos nas redes sociais. Ele ressaltou a importância do diálogo e do acompanhamento no uso dos celulares por menores de 18 anos, destacando que não existe uma idade “certa” para liberar o uso tanto do celular quanto das mídias, mas que isso é consequência de uma constante conversa entre pais e filhos.

Bernardi, conselheiro tutelar da região que engloba o Colégio Concórdia, trouxe exemplos de casos em que o mau uso da internet ocasionou sérias consequências para crianças e adolescentes e relatou um pouco sobre como é o trabalho de prevenção desenvolvido pelo Conselho Tutelar nesse sentido.

Já Geiger fez uma apresentação sobre as consequências e as possibilidades de responsabilização e criminalização por conta do uso indevido de redes sociais e da internet no geral. Em sua fala, ele abordou os limites da liberdade de expressão e enfatizou que os responsáveis pelo compartilhamento de conteúdos ofensivos em grupos e páginas podem sim ser judicialmente responsabilizados, alertando que a internet não é um “espaço sem lei”.

Ao final do encontro, os painelistas responderam a perguntas do público presente.

O Colégio Concórdia agradece aos pais, estudantes e comunidade presentes no encontro. Em breve, divulgaremos em vídeo os principais momentos do debate.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *